Definitivamente, podemos dizer que esse foi o ano da Drik Barbosa! Tudo o que ela vem plantando ao longo da carreira fez com que a colheita fosse farta em 2019. E ela não podia começar o ano de um jeito melhor: com o #MelaninaChallenge. Ela meteu dança e ensinou todo mundo a fazer a coreografia do seu som com Rincon Sapiencia. A galera mandou vários vídeos e compartilhou muito a hashtag. Em março, Drik chegou junto da cantora Indee Styla que lançou a música “Hijas de la Libertad”, parceria especial no Dia da Mulher. O som fala sobre a força da mulher e a importância da libertação feminina. Em clima de celebração dessa data tão especial, teve um show memorável no Auditório do Ibirapuera com a participação de Bia Ferreira, Yzalú e o Slam das Minas. Foi uma noite pra ficar na memória! Falando em show inesquecível, Drik se apresentou no Território Black com Kamau, Paula Lima e Thaíde e no show do BK no Lollapalooza. A cantora começou o ano com o pé direito e muito show!

Abril foi o mês de lançamento de single com “Corda Bamba”, parte da trilha sonora da série Carcereiros e “Mil Coisas”, parceria com o Emicida para a campanha de Dia dos Namorados da Imaginarium. Na sequência chegou o mês de maio e mais um single, esse com participações incríveis: “Quem Tem Joga” conta com as vozes de Karol Conka e Gloria Groove! O clipe já está perto de contabilizar 4 milhões de visualizações.

Foi no final de julho que ela lançou mais um single e esse é uma pedrada: Rosas é um som que fala sobre empoderamento feminino. Em agosto, teve mais com a mana Gloria Groove junto com a MC Dora para a publicidade da Doralgina, um medicamento que tira suas dores de cabeça em todas as situações. Já em setembro ela deu voz para o manifesto de lançamento da coleção Lab 10/10, um momento histórico pra Laboratório Fantasma. E sem frear esse ritmo frenético de lançamentos, setembro veio e com ele o single “Liberdade” com mais duas participações incríveis, Luedji Luna e a rapper londrina R.A.E.

Mas foi em outubro que chegou a consagração: o lançamento do disco Drik Barbosa, primeiro álbum da carreira da cantora, lançado pelo Edital Natura Musical e o PROAC ICMS. São onze faixas que transcendem a trajetória da Drik, que traduz um pouco de sua história desde o início até agora. Junto com ele, veio o lançamento do documentário Drik Barbosa – Minha História, onde é possível conhecer de pertinho o corre dessa mina zica que já é um dos nomes mais promissores do rap nacional. Dividido em duas partes, tem um pouco de sua infância, do começo da sua carreira e, é claro, do tempo no estúdio trabalhando na preparação do disco. Vai mexer com você!

E pra quem achou que ia ficar por isso, antes de acabar o ano mesmo em meio a muitos shows, Drik lançou a versão visual de seu álbum. Com clipes especiais para cada faixa do disco, foi por meio da votação do público que foi escolhida a sequência dos lançamentos, bem do jeitinho que a gente gosta. Foi demais ver cada som com seu clipe e suas participações cantando junto. A gente amou, viu Drik?

Pra 2020 a gente só pode esperar ainda mais sucesso dessa mulher preta, guerreira e talentosa. O que vem por aí? Ainda não sabemos, mas a certeza é de que, como fez esse ano, ela vai nos surpreender!