2019 foi o ano em que o Rael compartilhou tudo o que tava fazendo com a galera! Quem acompanhou o pai tava à par de todas as novidades que vinham ao longo do ano porque ele não escondeu na-da… Deu start no ano finalizando a primeira temporada do #RaelConvida, com o seu irmão Daniel Yorubá e deixando a rapa querendo mais. Foram muitos convidados ilustres nesse projeto e já que estamos falando de retrospectiva, com certeza a segunda temporada é esperada pro ano que vem aí, né não?

Em janeiro, enquanto tava geral de férias, o cara tava no estúdio trabalhando à beça. Fazia live e mostrava pra geral como estavam os andamentos das gravações. Mostrou algumas palhinhas ao longo do tempo e foi deixando todo mundo curioso… Fevereiro foi o mês de conciliar os dias de gravação com os shows e até rolou algumas apresentações pelo projeto Rael Canta Vinicius, que é um xodó do cara, lindão e repleto de clássicos. E foi meio que fazendo um esquenta pro novo disco que ele lançou o #RaelRelembra, postando vídeos de voz e violão de alguns sons dos seus primeiros trabalhos. 

Março foi chegando e foi o mês em que ele anunciou oficialmente que tava em estúdio trabalhando no seu novo álbum. Geral já tava acompanhando mas quando ele anunciou, a parada ficou séria, né? Era o momento de ficar atento pro que vinha por aí… E o pai não perdeu tempo! Veio logo mexendo com o nosso coração e o nosso balanço com “Flor de Aruanda”, o primeiro single oficial do novo disco. Gravado diretamente de Angola, o clipe é de uma beleza sem igual e conta com a direção de Henrique Alqualo e produção executiva do chefe, Evandro Fióti. A música pegou de um jeito que rolou até coreografia com os manos do FitDance Swag. Ceis não acreditam? Então se liga no vídeo!

Em abril veio mais novidade e foi o anúncio do projeto Rael Voz & Violão. Rolaram até uns shows do projeto que foram bem românticos, feitos especialmente pro Dia dos Namorados em Curitiba, São Paulo e no Rio de Janeiro. Enquanto isso, o pai tava concorrendo à três categorias pelo MTV Miaw 2019 e a galera gastou o dedo na votação. E tem mais: ainda fez uma parada em Lisboa pra se apresentar no Rock in Rio com o mano Agir e no Festival João Rock com Emicida e Mano Brown. O cara não pára mesmo!!

Os meses passaram mais rápido do que nóiz imaginou e quando chegou julho, Rael nos agraciou com “Bença Mãe”, uma linda homenagem à todas as mães guerreiras e principalmente a nossa querida mãe natureza. Bonito, hein? E foi nesse clima bom que ele partiu pra uma tour foda na Oceania, arrebentando em cinco shows internacionais. Rolou mais coisa por lá além de show, viu? Mas isso a gente conta daqui a pouco… Voltando da turnê e sem tempo pra descanso, era um show atrás do outro junto com as gravações do disco. O ano foi puxado pro Rael, gente!

Você também pode gostar de: Rael, para de deixar nóiz curioso, chapa!

Em setembro ele anunciou que o novo disco, intitulado “Capim-cidreira” tava chegando e compartilhou com a rapaziada que esse novo trabalho foi produto de uma fase bem difícil que ele tava passando na vida, lutando contra a depressão. Ele conseguiu transformar esse momento em onze faixas que retratam todos os pontos bons que funcionam como os “capins-cidreiras” na vida do artista. E foi com a chegada de “Só Ficou o Cheiro”, terceiro single do disco lançado com o trio Melim que ele mostrou ao que veio. Somzinho gostoso, good vibes, daqueles que a gente ouve numa viagem de carro curtindo a paisagem… Bom demais!

Capa do álbum Capim-cidreira.

Novembro chegou e os shows da Turnê Capim-Cidreira começaram pelo Brasil afora. Mas antes, o Rael fez uma pausinha e voou pro Rio de Janeiro pra se apresentar no Rock in Rio, parça. E foi junto com os manos Baco Exu do Blues, Rincon Sapiencia, Agir e a Nova Orquestra que eles quebraram tudo no estilo furacão, com o Hip Hop Hurricane. Quem tava lá sentiu o peso do show e quem não tava também, porque a transmissão pela Multishow mostrou a intensidade que foi aquela noite. Mas esse mês não deixou de ter lançamento não, viu? Porque o Rael participou do single “Quero te Ver Bem Amanhã” do Fióti com a maravilhosa Marissol Mwaba. Um afrobeat gostoso pra vocês levantarem da cadeira e meter dança. Logo depois, ainda deu o ar da graça no single “Luz”, da Drik Barbosa com o mano Emicida. A gente já falou que o pai não para?

Você também pode gostar de: Vem que vem, turnê “Capim-cidreira”!

Foi se encaminhando pro final do ano, ele celebrou os 5 anos do lançamento do seu clássico “Envolvidão”, que é aquele som que a gente ama e sabe de cor. Ainda sem diminuir o ritmo, ele chegou em dezembro junto com o mano Rincon Sapiência no som “Me Nota”. Esse é daqueles que você ouve no clima se preparando pro rolê e cantando para aquela pessoa que você já filmou no bailinho. E antes do ano acabar, o pai lançou mais uma: a da vez foi “Vendaval”, aquele som gostoso que fala da vida de um casal que mesmo se amando, as vezes rola umas briguinhas. Lembra que falamos que o Rael tava aprontando mais do que shows lá na Oceania? O clipe foi gravado lá, rapa!

2020 tá chegando aí e tem muito o que esperar de um cara como o Rael. Ele plantou suas sementes mais uma vez com o novo disco e com certeza no ano que vem vamos colher muito Capim-cidreira e outras ervas por aí. Cola com noiz pra ver, rapá!